Apresentação

O Projeto de Autoavaliação da FACULDADE IPANEMA foi elaborado em cumprimento a Lei 10.861, de 14 de abril de 2004, que instituiu o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), e tem como base as disposições contidas na Portaria MEC 2.051, de 09 de julho de 2004, e as Diretrizes para a Autoavaliação das Instituições e as Orientações Gerais para o Roteiro da Autoavaliação, editados pela CONAES.

Para a FACULDADE IPANEMA a autoavaliação é um importante instrumento para a tomada de decisão e a partir de uma autoanálise valorativa da coerência entre a missão e as políticas institucionais efetivamente realizadas, assim como, uma autoconsciência, nos membros da comunidade acadêmica, de suas qualidades, problemas e desafios para o presente e o futuro.

A autoavaliação tem por objetivos gerais:

Avaliar a FACULDADE IPANEMA como uma totalidade integrada;
Gerar, nos membros da comunidade acadêmica, autoconsciência de suas qualidades, problemas e desafios para o presente e o futuro, estabelecendo mecanismos institucionalizados e participativos para a sua realização;

São objetivos específicos:

Produzir conhecimento para a tomada de decisão dos dirigentes da Instituição em relação à melhoria contínua de qualidade dos serviços desenvolvidos;

Por em questão os sentidos do conjunto de atividades e finalidades cumpridas pela Instituição;
Identificar os acertos da Instituição e as possíveis causas dos seus problemas e deficiências;
Aumentar a consciência pedagógica e capacidade profissional do corpo docente e técnico-administrativo;
Fortalecer as relações de cooperação entre os diversos atores institucionais;
Tornar mais efetiva a vinculação da Instituição com a comunidade;
Julgar acerca da relevância científica e social de suas atividades e produtos;
Prestar contas à sociedade sobre os serviços desenvolvidos.

Assim, o relatório ora apresentado reuni em um único instrumento, o diagnóstico e ações endereçadas no ciclo 2016-2017 para a evolução continuada da Faculdade Ipanema, reforçando a cultura de excelência e qualidade.

1.   Contexto Estratégico

Através de uma visão estratégica é importante reforçar que a Faculdade Ipanema tem como ponto de partida de sua existência a aplicação de esforços para realização de sua missão através de dos pilares de sua cultura e filosofia. Dessa forma, vale destacarmos seu perfil estratégico:

1.1. Missão

A FACULDADE IPANEMA, enquanto uma instituição de cunho educacional tem por finalidade a promoção da educação superior integral, por meio da pesquisa, do ensino e da extensão para o desenvolvimento da ciência e do conhecimento de forma geral. Entretanto, entende que a educação tem por finalidade transformar a vida das pessoas, garantindo que possam obter progressão em suas vidas, seja na esfera profissional, familiar ou pessoal. Assim, sua missão consiste em:

“Inspirar, motivar e conectar pessoas ao sucesso”.

A perseguição da qualidade e da excelência no ensino fundamenta-se no princípio de que um alto nível de profissionalização é fundamental para a inserção em um mercado global e altamente competitivo, mas ao mesmo tempo, marcado por características e necessidades locais próprias e diversas. Assim, torna-se necessária a ampliação de horizonte que não se limite apenas às demandas locais ou regionais, mas que conduza a uma visão global, capaz de lidar com a diversidade do mundo atual.

Nesse sentido, a Faculdade Ipanema, desenvolveu um modelo de ensino focado na formação de líderes completos e na filosofia de alta performance. O modelo considera a liderança em todos os seus aspectos e é especialmente pautado pelo desenvolvimento de competências, das questões intimamente relacionadas à gestão de pessoas, desempenho e meritocracia, sustentabilidade, inovação, envolvimento social e cultural, bem como promove atenção especial ao equilíbrio na relação trabalho e família de forma a gerar qualidade de vida. 

1.2. Visão

Ser reconhecida nacionalmente como uma Faculdade inovadora capaz de desenvolver profissionais de alta performance, líderes em suas organizações.

1.3. Nossas Crenças

  • Temos responsabilidade com a aprendizagem.
  • Acreditamos que toda aprendizagem é pessoal e a medida de sucesso também.
  • Acreditamos em todos os tipos de aprendizado para todos os tipos de pessoas.
  • Desenvolvemos pessoas para que possam explorar seu potencial ao máximo. Transformamos diferenças em diferenciais.
  • Acreditamos que o processo de ensino-aprendizagem vai muito além da sala de aula. Buscamos experiências transformadoras. Ampliamos possibilidades.

1.4. Nossa Essência

  • Cultivamos o DNA de liderança.
  • Formamos gestores especializados em negócios e engenharias que são especialmente pautados pelo desenvolvimento de competências, gestão de pessoas, desempenho e meritocracia.
  • Formamos lideranças comprometidas com a sustentabilidade, engajadas com o social, a cultura e prezam pela qualidade de vida.

1.5. Nossa Cultura

Valores de nossa instituição e que cultivamos em nossos alunos, professores e colaboradores:

Paixão e Inovação

Dedica-se de forma genuína e usa a paixão como força indutora a criatividade. Sabe que vive em um mundo de alta competitividade e precisa impor evolução constante, seja das empresas que faz parte, seja como profissional. Entende que inovação é sinônimo de simplicidade.

Força e Atitude

Confia e acredita muito em seu próprio potencial. Busca estar sempre preparado para os desafios. Não espera que os outros façam, age sem hesitar. Aplica alta energia em suas atividades. Dá o máximo de si mesmo, sempre. É exemplo de comportamento.

Respeito e Responsabilidade

Respeito total as pessoas, as ideias e as diferenças.

Responsabilidade social, ambiental e ética.

Cultura de Resultados

Faz acontecer, sem desculpas. Trata compromissos assumidos com enorme grau de responsabilidade. Mantém rígida disciplina e dedicação para garantir a entrega de metas e resultados.

1.6. Nosso Nome

Mais do que uma palavra, IPANEMA é um signo capaz de gerar identificação entre os brasileiros.

IPANEMA representa a brasilidade, um sentimento nacional de que somos um povo criativo, de alegria nata, resiliente, com abertura ao novo e de leveza de espírito.

IPANEMA, também popular pela praia de Ipanema no Rio de Janeiro e reconhecida nacional e internacionalmente, pela belíssima canção “Garota de Ipanema” composta por Vinicius de Moraes e Tom Jobim.

IPANEMA, exalta as raízes brasileiras através de uma leitura contemporânea dos nossos valores. Nossa ginga, nossa flexibilidade e diversidade cultural nos colocam em condições de destaque na nova economia criativa em um mundo de profundas e constantes mutações.

IPANEMA, fortalece o espírito guerreiro do brasileiro, a responsabilidade quanto a sustentabilidade, a cidadania e a ética.

2.   Ouvidoria

2.1. Contexto

A Faculdade Ipanema engloba uma complexa rede de relacionamentos e, por esta razão, busca com a instituição da Ouvidoria mais eficácia, transparência e credibilidade junto à sociedade.

A Ouvidoria é utilizada como instrumento de fundamental importância na defesa dos direitos dos alunos. É responsável por receber, atender e registrar críticas, elogios, reclamações e sugestões, entre outros assuntos relacionados aos serviços prestados pela instituição, que, por sua vez, pode atuar preventivamente, aprimorando sempre a qualidade da prestação de serviços educacionais.

2.2. Definição de Ouvidoria e Forma de Acesso

A Ouvidoria é um canal de diálogo a quem possa interessar. Seu papel não é o de procurar e apontar defeitos nas ações da Faculdade Ipanema, mas sim funcionar como uma espécie de controle de qualidade do serviço prestado, ou seja, uma oportunidade para melhoria e aperfeiçoamento serviços oferecidos. Para acessar a ouvidoria, pode-se encaminhar um e-mail para o endereço: ouvidoria@faculdadeipanema.edu.br.

A função de ouvidoria é gerir e tratar as demandas recebidas de forma isenta, preservando a identidade dos envolvidos e tomando as providencias necessárias para que a instituição se mantenha fiel aos seus compromissos institucionais, sua missão, cultura e filosofia.

2.3. Quando Recorrer a Ouvidoria

  • Em última instância, quando não houver solução/resposta de casos não solucionados pelo atendimento convencional de todas as áreas da Faculdade Ipanema;
  • Depois de esgotadas as possibilidades de solução pelas áreas competentes;
  • Para apresentar sugestões, críticas ou elogios sobre os serviços oferecidos pela Faculdade Ipanema;
  • Para eventuais denúncias.

A Ouvidoria e demais áreas da Faculdade Ipanema devem trabalhar de forma complementar. Idealmente a comunidade acadêmica não deve usar a ouvidoria como canal de atendimento, cabe às áreas atender às solicitações em primeira instância, devendo encaminhar à Ouvidoria apenas as ocorrências não solucionadas.

2.4. Atividades Inerentes a Ouvidoria

  • Registrar e acompanhar as manifestações recebidas, encaminhadas e encerradas, incluindo o controle de prazos e as identificações de pendências;
  • Tornar acessível toda documentação e informação necessárias para a resolução de demandas;
  • Interagir com as áreas da Ipanema para atuar de forma preventiva na solução de conflitos;
  • Representar os interesses das partes que a procuram, atendendo-as adequadamente;
  • Atuar como agente facilitador, buscando resolver com agilidade e eficiência as demandas apresentadas;
  • Analisar as informações obtidas e propor mudanças que possam corrigir os procedimentos inadequados, desburocratizar processos e abolir ações consideradas supérfluas;
  • Assegurar o acolhimento de sugestões, críticas e reclamações de todos os interessados (clientes internos e externos), contribuindo para a garantia de direitos e o fortalecimento da cidadania e da transparência;
  • Assegurar que a Ouvidoria seja acessível ao público interessado, independentemente da condição econômica, social, cultural, linguística e física;
  • Assegurar a confidencialidade e o sigilo no atendimento das demandas;
  • Manter os interessados informados sobre todas as etapas do tratamento de suas demandas, desde a fase de registro até sua conclusão.

2.5. O Que Não Faz Parte do Contexto da Ouvidoria

  • Atuar em primeira instância;
  • Intervir em questões pendentes de decisão administrativa ou judicial;
  • Apurar irregularidades ou realizar auditorias;
  • Atuar com foco no imediatismo, sem avaliar a situação como um todo;
  • Atuar como serviço de atendimento ao aluno;

 2.6. Interface CPA e Ouvidoria

Os procedimentos referentes à ouvidoria são inter-relacionados diretamente com a CPA que, continuamente, discute e analisa as demandas geradas através da ouvidoria, utilizando esses insumos como pontos a serem trabalhados no planejamento institucional.

Embora a ouvidoria tenha como foco as informações, sugestões e críticas, o trabalho conjunto com a CPA se fundamenta basicamente nas sugestões e críticas, enquanto que as informações são trabalhadas diretamente nos diversos setores institucionais.

3.   Processo Avaliativo

3.1. O Propósito da Avaliação

A avaliação institucional se trata de um reflexo coletivo de conhecimentos geradores de premissas indutoras da melhoria da qualidade das atividades pedagógicas, administrativas e de relações sociais estabelecidas entre toda comunidade acadêmica.

Seguindo a implantação do Sistema Nacional de Avaliação Superior-SINAES (2004), a Avaliação Institucional passou a integrar e regulamentar o processo global de avaliação do ensino superior do país, sendo assim, a avaliação interna (auto avaliação) e a externa da universidade (realizada pelo INEP/MEC).

A Autoaavaliação da Faculdade Ipanema está segmentada na visão segundo os envolvidos da comunidade acadêmica, onde discursam o seu conhecimento da realidade, constituindo um processo operante que exige investimentos, numa perspectiva de avaliação formativa. Nesse processo situam seus fazeres, apontam redirecionamentos, aperfeiçoam suas ações e se desenvolvem.

A autoavaliação institucional é um instrumento determinante para o progresso integral dos cursos de Ensino Superior. Portanto, a Portaria n. 2.051 de 09 de julho de 2004, que regulamenta os segmentos da avaliação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), instituído na Lei n. 10.861, de 14 de abril de 2004, solicita a criação de comissões próprias de avaliação (CPA’s) com o sentido de proceder à auto avaliação nas instituições de ensino superior (IES). Desta forma, o projeto de auto avaliação institucional da Faculdade Ipanema pretende solidificar a auto avaliação de modo abrangente, sistêmico, contínuo, sintetizando as dimensões que definem a Instituição.

A pesquisa de Auto avaliação institucional tem basicamente como vertente, avaliar e analisar todos os pontos dimensões relevantes e importantes dentro da Instituição com intuito de buscar o desenvolvimento integral e a melhoria constante na qualidade do processo educacional da IES.

Na tentativa de sempre trilhar um caminho que possa ampliar nossos processos acadêmicos e institucionais, a Faculdade Ipanema delimita a sua “avaliação institucional”, como um instrumento significativo para repensar constantemente seu compromisso com o ensino.

Essa medição nos norteia especialmente para qualificarmos se estamos aplicando um competente trabalho, além de nos basear quais são as necessidades dos corpos docentes, alunos e colaboradores.

Nesse contexto, os processos avaliativos precisam se adaptar em instrumentos importantes da gestão capazes de indicar caminhos e rever processos. Mais que medir índices de críticas e satisfação à avaliação deve comprometer-se com a reflexão sobre os processos e procedimentos

3.2. O Projeto

O Projeto de Auto avaliação institucional tem basicamente como vertente, avaliar e analisar todos os aspectos relevantes e importantes dentro da Instituição com intuito de buscar o desenvolvimento integral e a melhoria constante na qualidade do processo educacional da IES. A auto avaliação institucional é um instrumento norteador para o desenvolvimento integral dos cursos de Ensino Superior. Neste sentido, a Portaria n. 2.051 de 09 de julho de 2004, que regulamenta os procedimentos de avaliação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), instituído na Lei n. 10.861, de 14 de abril de 2004, prevê a criação de comissões próprias de avaliação (CPA’s) com o objetivo de proceder à auto avaliação nas instituições de ensino superior (IES). Desta forma, o projeto de auto avaliação institucional da Faculdade Ipanema pretende consolidar a auto avaliação de modo abrangente, sistêmico, contínuo, sintetizando as dimensões que definem a Instituição.

A Faculdade Ipanema acredita que esse processo é fundamental para um autoconhecimento da própria IES. Pois é instrumento tem o poder de identificar a integração entre os agentes que sustentam a cadeia acadêmica, cujo são representados entre docentes, discentes e técnicos administrativos.  Refletir e afirmar se a instituição de ensino está conseguindo realizar um trabalho coerente a sua missão, visão descritos previamente em seu Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), dando a devida atenção à estrutura organizacional e sempre permitindo a sua renovação quando necessário. Sendo assim, nossa pesquisa abrange as seguintes vertentes:

  • Missão e PDI.
  • Políticas para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação e a extensão.
  • Responsabilidade Social da IES.
  • Comunicação com a sociedade.
  • Infraestrutura
  • Atendimento ao Estudante

A IES tem todo o cuidado e logística para que todos os envolvidos estejam disponíveis e aptos para responder a pesquisa acadêmica. Por isso, é feito um trabalho em conjunto entre a comissão da CPA, com os coordenadores dos respectivos cursos da faculdade. Os instrumentos de auto avaliação Institucional integram todos os segmentos da IES: direção, coordenação, discente e docente da graduação; funcionários técnicos administrativos; infraestrutura física e pedagógica. 

Os instrumentos de auto avaliação institucional são questionários específicos para cada um dos segmentos a serem avaliados, de acordo com as seis dimensões da autoavaliação institucional estipuladas pelo Sistema Nacional de Avaliação do Ensino Superior – SINAES. O intuito é que cada integrante da IES realize a avaliação da mesma a partir de sua contextualização específica e que seja igualmente avaliado. No processo de auto avaliação da IES, os docentes e coordenadores serão individualmente avaliados, bem como os aspectos de infraestrutura, projeto político pedagógico e plano de desenvolvimento institucional.

A coleta de dados se dá através do portal Gennera, em meio digital, onde os questionários são exibidos aos alunos, professores e colaboradores por um período de tempo determinado. Após fechamento da janela de respostas, o sistema disponibiliza a extração dos relatórios e que posteriormente são alvo de análises pela comissão de avaliação. Como plano alternativo, esporadicamente, em função do volume de respondentes e adesão as avaliações on line, os questionários podem ser aplicados fisicamente.

3.3. Perfil da Comunidade Acadêmica

O questionário elaborado para a Pesquisa de Autoavaliação da FACULDADE IPANEMA, tem a pretensão de alcançar todos os personagens inseridos na comunidade acadêmica, já que todos que constituem são agentes ativos na construção do ideal acadêmico.

a)   Corpo docente: nosso corpo docente é constituído por professores altamente qualificados, inseridos no mercado de trabalho, com vasta experiência no ensino superior. Titulados especialistas, mestres e doutores.

b)   Técnico Administrativo: em nossa estrutura de liderança administrativa possuímos dois coordenadores de curso, um diretor de relacionamento, um diretor presidente, uma coordenadora de gente & gestão, uma coordenadora de secretaria.

c)   Corpo discente: esse é o corpo mais heterogêneo da comunidade acadêmica, abaixo o quadro demonstrativo:

ASPECTOS DEMOGRÁFICOS

Sexo

58% Feminino/  42% Masculino

Estado Civil

42,0% Casados / 52,0% Solteiros / 3,0% Divorciado / 3,0% Outros

Situação Profissional

20,0% Desempregado / 73,0% Emprego Formal / 4,0% Empresário / 4,0%Estagiário

O imóvel onde moram é

60,0% Próprio / 16,0% Alugado / 23,0% Mora com os pais

Como você se locomove até a faculdade

35,0% Ônibus/ 48,0% Carro/ 14,0% Moto/3,0% à pé

Quantas pessoas moram com aluno

0% Mora Sozinho/ 83,0%  1 a 4/ 12,0% 5 a 8/ 1% Mais de 8

Renda Familiar

77,0% de 1 a 5 salários mínimos

21,0% de 6 a 10 salários mínimos

3,0% mais de 10 salários mínimos

 

Fonte: Pesquisa de Autoavaliação - DIMENSÃO 7 - 2016/2017.

 

A Instituição desenvolve um conjunto de projetos, com envolvimento de alunos dos cursos de graduação, que beneficiam uma parcela da comunidade regional nas áreas da saúde, da cultura, do esporte e do lazer, da educação, da cidadania e do meio ambiente. Assim, destaca-se a seguir algumas ações desenvolvidas nas diversas áreas:

  • Atividades extracurriculares focadas na Responsabilidade Social, tais como doações de notas fiscais paulistas para entidades filantrópicas
  • Visitas de alunos em eventos que promovem a integralização de pessoas de vulnerabilidade social.
  • Incentivo a seus alunos e a comunidade na doação de órgãos, mais especificamente as Córneas, em parceria com o Banco de Olhos de Sorocaba (BOS).

A Faculdade Ipanema, ainda promoveu um fórum sobre Sustentabilidade Econômica, ministrado pela Ministra na Época, Marina Silva. A Faculdade Ipanema consciente de seu papel diante a sociedade, entende que é necessário à participação direta da comunidade acadêmica para o desenvolvimento e conclusão de seu ideal de integralização de seu intuito educacional.

Mesmo se tratando de uma instituição privada, a Faculdade Ipanema, assume sua responsabilidade social na concessão de bolsas parciais e integrais, além de contar com os recursos do FIES e Educa Mais Brasil, que são agentes facilitadores na saúde financeira do aluno.

Sendo assim, a Faculdade Ipanema tem conseguido gerar um equilíbrio entre a responsabilidade socioambiental emanada de sua missão e ao mesmo tempo garantir, por uma adequada gestão e comprometimento interno, as condições fundamentais de sua sustentabilidade, considerando todas as dimensões subjacentes a este conceito.

3.4. Publicidade e Divulgação do Processo de Autoavaliação

A comissão própria de Avaliação da Faculdade Ipanema considerou alguns pontos com vistas a divulgação dos resultados dos processos avaliativos. Antes da aplicação da “Avaliação Institucional”, a Comissão Própria de Avaliação traçou maneiras de conscientização para o público alvo, para contextualizar aos mesmos do que se trata e os benefícios que as pesquisas podem trazer tanto para o corpo discente, docente e técnico administrativo. Demonstrar que o grande intuito é saber se a instituição está cumprindo seu papel enquanto agente educador e que toda a comunidade acadêmica também é responsável por essa ação.

A CPA realizou encontros periódicos para discussão, reflexão e construção da avaliação. O trabalho continuou atuante após a aplicação do instrumento qualitativo, pois após a tabulação do processo é necessário uma significava e profunda análise sobre quais pontos são de maior relevância; quais são os pontos que podem ser resolvidos em um prazo curto ou longo; o que cabe a responsabilidade apenas da instituição e qual é de responsabilidade comum da comunidade acadêmica.

A divulgação dos resultados é feita através do mural da Faculdade, do portal de alunos e pelas redes sociais. A CPA também estuda novos métodos de divulgação desses resultados, avançando em meios eletrônicos e digitais. Com a implantação da nova plataforma de colaboração, novos meios para distribuição das informações sobre a avaliação institucional serão desenvolvidos.

3.5. Análise dos Resultados e Principais Ações Implementadas

A instituição da CPA na Faculdade Ipanema tem contribuído efetivamente para que processos de autoavaliação institucionais sejam sistematicamente realizados e seus resultados monitorados e utilizados para o fortalecimento das potencialidades da instituição pelas coordenações e diretorias, bem como a reordenação ou redirecionamento de ações nos casos em que são detectadas oportunidades de melhorias.

 

ANÁLISE DOS RESULTADOS – INSTITUCIONAL

PRINCIPAIS AÇÕES IMPLEMENTADAS

Assim, relatamos abaixo as ações resultantes do processo de autoavaliação no ciclo 2016-2017, como base nas análises e diagnóstico realizado pela CPA:

ÁREA PEDAGÓGICA

  • Curso das ferramentas do Office 365, que vai potencializar a forma de aprendizado otimizando o tempo, proporcionando o trabalho em equipe já que os trabalhos poderão ser feitos de modo remoto. Desta forma os alunos terão expertise para o uso mais avançado da tecnologia;
  • Atualização da grade curricular baseada no que o mercado está pedindo no momento. O Projeto Integrador, cujo objetivo é fazer com que o aluno pratique, através da interdisciplinaridade, agora é uma disciplina formalizada, onde os alunos utilizam tudo o que estão aprendendo para desenvolver um projeto real, com temas que sejam relevantes para a sociedade;
  • Temas envolvendo Responsabilidade Social serão alvo dos projetos dos alunos;
  • Disponibilização da Biblioteca Virtual da Pearson para todos os cursos;
  • Implantação da recuperação das reprovas no formato de Dependência Especial, onde o aluno pode cursar as disciplinas fora do seu horário de estudo, otimizando o seu tempo.

 

ALUNO X CORPO DOCENTE

AÇÕES IMPLEMENTADAS

  • Treinamento quanto à organização didática do docente e melhora no processo da informação;
  • Orientação aos docentes quanto à participação e integração discente em sala de aula;
  • Revisão da alocação de professores versus disciplinas de forma a garantir o maior grau de especialidade ao conteúdo fim;
  • Substituição de alguns docentes que recorrentemente foram mal avaliados pelos alunos em aspectos considerados procedentes e, após alguns anos, não mostraram disposição em eliminar o aspecto desfavorável apontado;

Aumento da capacitação dos professores em metodologias ativas.

 

CORPO DOCENTE X INSTITUIÇÃO

AÇÕES IMPLEMENTADAS

Aumento da atuação do corpo docente nas decisões institucionais;
Maior envolvimento dos docentes nos projetos vivenciados pelos alunos;
Busca de cursos que aprimorem a metodologia dos docentes e facilitem a aprendizagem discente.

 

AUTOAVALIAÇÃO DOCENTE X DOCENTE

AÇÕES IMPLEMENTADAS

Motivar os docentes a buscar novos métodos de ensino, buscando metodologias que facilitem o entendimento dos alunos e os aproxime mais do docente e da realidade profissional;
Incentivar os docentes na aplicação de trabalhos práticos em formato de estudo de caso, exercícios, dinâmicas ou debates que reforcem a teoria aplicada e contextualize no uso profissional do aluno.

 

FERRAMENTAS TECNOLÓGIAS E INOVAÇÃO

AÇÕES IMPLEMENTADAS

Renovação da infraestrutura do laboratório de informática aumentando a capacidade de uso e proporcionando maior conforto para os alunos;
Disponibilização de curso para uso da plataforma de colaboração on line entre alunos e professores Office 365 em nuvem
Incentivo cada vez maior do uso do Office 2016 nas práticas diárias de professores e alunos;

 

CORPO DISCENTE

AÇÕES IMPLEMENTADAS

  • Criação da cultura da pesquisa, incentivando os alunos a buscar outras fontes de informação e consequentemente aumentar a busca de livros na biblioteca
  • Busca de tópicos da rotina social, cultural e financeira brasileira e utilizá-las como estudos de caso e dinâmicas
  • Fortalecimento da cultura de resultados e meritocracia (filosofia da Faculdade Ipanema) com elaboração de eventos específicos com essa abordagem (Evento Desafiando o Destino) e criação de vestibular com descontos progressivos por mérito (notas obtidas).

 

INFRAESTRUTURA

AÇÕES IMPLEMENTADAS

  • Melhorias nas condições de iluminação das salas de aula
  • Melhorias na questão dos equipamentos de projeção e som
  • Aumento dos espaços físicos dos laboratórios;
  • Ampliação dos espaços de atendimento ao aluno como secretaria, coordenação e salas de estudos;

Melhorias da acessibilidade do campus, com disponibilização de elevador para acesso a todos os pisos de salas de aula e placas em braile em todos os ambientes.

 

RESPONSABILIDADE SOCIAL

  • O tema do Projeto Integrador dos alunos neste semestre será “transforme avida de alguém”. A partir deste tema os alunos vão levantar casos onde podem implementar melhorias perenes na vida ou na organização de alguma empresa. Estas mudanças vão proporcionar uma melhoria considerável na vida destas pessoas, seja em questões pessoais ou profissionais;
  • Manutenção das bolsas de estudos para alunos em condições de maior necessidade e que apresentem perfil comportamental alinhado a filosofia da Instituição;
  • Participação do programa de bolsas Quero Bolsa.

 

CPA – TÉCNICO ADMINISTRATIVO

CORPO TÉCNICO ADMINISTRATIVO

AÇÕES IMPLEMENTADAS

  • Treinamentos adicionais aos colaboradores no sistema acadêmico Gennera;
  • Otimização dos processos para maior eficiência no atendimento aos alunos;
  • Contratação de mais dois profissionais para agilizar o atendimento aos alunos, tanto na secretaria como nos laboratórios.

 

3.6. Melhorias Futuras ao Processo de Autoavaliação

Priorizar ainda mais a questão da conscientização sobre a importância da Autoavaliação. Fazer com que o corpo discente acredite que a opinião deles faz a diferença e podemos provar isso com as ações implementadas reivindicadas por eles.

  • Devemos otimizar a eficiência e a rapidez no processo de responder o questionário;
  • Chamar a atenção dos alunos para que verifiquem a pesquisa e as ações implementadas;
  • Facilitar as formas de entendimento dos resultados da pesquisa.

Portal Acadêmico

Usuário: Senha: Resposta secreta: Tipo de usuário:

Biblioteca Virtual

Digite seu RA:

Tem sonho. Tem energia. Tem determinação.

Só depende de você. A hora é agora. Não tem desculpa.

Inscreva-se agora!

(15) 3031-7100

Rua da Penha, 620 - Centro, Sorocaba / SP
desenvolvido por atua.ag
Não tem desculpa.
Tem sonho.
Tem energia.
Tem determinação.
Independente do que você queira fazer.
Seja qual for seu destino.
Siga com paixão.
Lute com convicção.
Tente com persistência.
E o mais importante: fuja das desculpas.
Acredite. Insista. Crie.
Quem define a medida do seu sucesso é você.
O caminho para alcançar também.
Então, explore seu potencial ao máximo.
Quando você dá desculpas, o futuro não perdoa.
Agora, se você dá tudo de si, o sucesso vai com você.
E nós também.
Faculdade Ipanema.
Nós preparamos. Você conquista.